Arquivo

Archive for the ‘Chmod’ Category

As 10 piores criações da história

No mundo da tecnologia, lançamentos e novidades acontecem com grande rapidez.

Inicialmente a filosofia da tecnologia era desenvolver, e porque não, inventar produtos que facilitassem o dia-a-dia das pessoas.

Algumas vezes as invenções resolviam problemas que as pessoas nem sabiam que tinham, nem todas as invenções realmente facilitavam a vida das pessoas.

Abaixo vamos ver algumas dessas invenções, algumas tão complexas, que acabavam por criar um novo problema:

01 – O “ditafone”

O ditafone foi uma invenção do final do século retrasado, também conhecido como século 19. A idéia seria ditar uma carta, e armazenar nessa espécie de fonógrafo, para ser datilografado mais tarde. Pra quem não conhece esse termo, datilografar, significa digitar uma carta, através de uma máquina de escrever.

02 – BETAMAX

O Betamax foi uma invenção da Sony, nos anos 70. Ela possuia pequenas fitas caríssimas e a falta de títulos nas locadoras e para venda fez com que essa tecnologia virasse um verdadeiro Titanic da indústria de entretenimento. Aliás, o fracasso dessa tecnologia tem muito a ver com o próximo ítem.

03 – HDDVD

Prometendo um ganho de qualidade nos vídeos gravados nesse formato, o HDDVD teve sua morte prematura, com o lançamento do Blu-Ray, que conseguiu uma capacidade de armazenamento muito maior, além do apoio dos grandes estúdios de Holywood.

04 – Pager

Ah, o pager. Esse simpático aparelhinho foi uma febre dos anos 90. Com ele as pessoas podiam ser facilmente contactadas. Ok, mas elas não podiam responder, a não ser que fosse até um telefone ou orelhão. No final dos anos 90, os pagers foram esmagados pelo início dos celulares pré-pagos, com a possibilidade de envio e recebimento de SMS.

05 – POLAROID

A única referência que a maioria dos brasileiros tem da polaroid, são em filmes, pois o equipamento nunca fez muito sucesso no Brasil. Além do filme ser bem mais caro que o filme convencional, as fotos com o tempo iam desbotando até a imagem desaparecer por completo. Com o surgimento das máquinas digitais, a simpática máquina foi aposentada de vez.

06 – TV com videocassete embutido

No Brasil, ficou conhecida com o apelido de canguru. Apesar de ser uma idéia interessante, se tivesse problemas no videocassete, tinha que se levar o conjunto inteiro para a assistência técnica. Sem falar no surgimento de telas maiores, DVD´s, atualizações que essa geringonça (que aliás era pesada pra burro) não suportava.

07 – Projetor para TV

Nunca tive a sorte de ver um desses ao vivo. Também nunca conheci alguém que admitisse ter comprado um desses. Além de caro e extremamente pesado, reza a lenda de que a imagem projetada na parede era de baixa definição. Até faz sentido, pois se na TV a imagem já era ruim, imagine ela ampliada?

08 – Apple Newton

O Newton chegou em uma época em que os Palm Top estavam se firmando no mercado. Ele tinha tela touch onde era possível escrever e até desenhar. Até que era bonzinho, mas foi aposentado devido a problemas no software e às baixas vendas.

09 – Palm Top

Falando em Palm Top, a idéia dele seria um computador de mão, mas era bem limitado em memória e funções. Basicamente era uma agenda de contatos e rascunho para lista de tarefas. Nem precisa lembrar que essas funções foram incorporadas rapidamente aos celulares e amplificadas nos smartphones.

10 – Seg Way

Quando foi lançado, o Seg Way prometia revolucionar o jeito como as pessoas se deslocavam. Não conseguiu revolucionar, acabou virando acessório de segurança de shopping.

Categorias:Chmod, Rascunhos Etiquetas:

Motivos para abandonar o Orkut

30 de Dezembro de 2011 Deixe um comentário

No Brasil, quando se fala em rede social o primeiro nome que surge na cabeça da grande maioria dos usuários é o Orkut. Não é à toa que (segundo dados do dia 4 de maio de 2010) 50,6% de todos os perfis cadastrados são brasileiros. O país é seguido pela Índia, com 20%, e pelos Estados Unidos da América, com quase 18%.

É fato, não dá para negar que o Orkut é uma das redes sociais que mais influencia os internautas brasileiros, afinal desde 2004 o número de contas de usuários só vem crescendo. O problema é que nesses seis anos pouca coisa foi efetivamente melhorada na estrutura do serviço.

Muitos dos cadastrados na rede reclamam constantemente de uma série de fatores que poderiam ser melhorados, mas que estão abandonados pela equipe de desenvolvimento. Aliás, deve-se lembrar que ao contrário do Facebook, que trilha seus passos sozinho, o Orkut pertence à Google, que possui outros projetos julgados como mais importantes.

Os problemas
1) Demora nas atualizações
Em 2009 houve uma grande movimentação por parte dos usuários: eram boatos, imagens oficiais e não oficiais que circulavam por sites e blogs, notícias sobre necessidade de convites e muita correria pelos poucos que surgiriam. O motivo? O tão esperado novo Orkut que foi lançado cinco anos após o lançamento da primeira versão.

E apesar de as mudanças gráficas nas páginas de usuários serem muito ferozes, páginas de comunidades continuaram iguais, ganhando apenas algumas curvas. Isso muito após o lançamento do “Novo Orkut”, provando a demora citada acima.

2) Apps com baixa qualidade
Felizmente há exceções, mas grande parte dos aplicativos criados para o Orkut, ou pelo menos dos principais, são feitos com base em aplicativos de sucesso em outras redes sociais, como o Facebook. Além da falta de aplicativos originais, muitos dos que são criados para o Orkut acabam possuindo pouca qualidade gráfica ou bugs, por serem feitos às pressas.

3) Aplicações aparecendo nas atualizações de usuários
As atualizações de amigos são muito interessantes, pois se pode considerar que o mecanismo simula de certa forma alguns serviços de microblogs. O problema é que às vezes essas atualizações deixam de dizer respeito às fotos e mudanças nos perfis, para se limitarem a mensagens como “Seu amigo está jogando Colheita Feliz”.

4) Comunidades tornaram-se rótulos de identificação
No início, os usuários se reuniam para discutir os principais assuntos relacionados ao tema proposto pela comunidade. Com o passar do tempo foram sendo criadas muitas comunidades iguais e também muitas que passaram a se tornar rótulos.

Ao invés de participar ativamente de cinco ou seis comunidades, todos começaram a ingressar em centenas delas, esperando que assim, outros usuários entendessem melhor o perfil colocado na web, dispensando uma resposta conveniente à cruel pergunta: “quem sou eu?”.

) Muitos perfis falsos
Os perfis “fake” já foram um incômodo maior, mas muitos foram excluídos depois de uma limpa feita pela equipe da Google. É verdade que hoje as respostas às denúncias são muito mais rápidas, mas isso não impede a proliferação dos perfis falsos, ainda mais com a eliminação da obrigatoriedade de convite para o ingresso na rede.

6) Muita privacidade
É preciso admitir, todos que estão no Orkut já o utilizaram para “fuçar” a vida de outros usuários. Com o excesso de opções de segurança e privacidade (o que não é ruim para todos), esses momentos de “espionagem” tornaram-se impossíveis.

7) Orkut Promova
Criar promoções sobre festas, atos públicos ou outras ações é ótimo. Só que o Promova foi atingido pelo vírus do mau uso e tornou-se uma chateação para os usuários, pois começou a ser usado para difundir mensagens ofensivas, satíricas ou simplesmente para frases sem sentido.

8) Público limitado
Ao contrário do que acontece em outras redes sociais, como o Twitter, o público do Orkut é muito limitado ao Brasil. Isso se deve ao fato de a rede ser dominada pelos brasileiros, mas também porque a Google só mostra resultados que possuam compatibilidade com o perfil acessado.

Por que isso é chato? Simples, impede os usuários de contatarem usuários de outros países e agregar outros elementos às culturas pessoais, o que é muito mais fácil em serviços como o Facebook, que possui um público muito mais heterogêneo.

9) Problemas para enviar recados com links
Depois de um tempo em que todo e qualquer link era aceito pelas páginas de recados, o que gerava a proliferação de muitos vírus disfarçados em “fotos da festa de ontem”, agora é quase impossível mandar um recado com link sem passar pelo “pente fino” do Orkut.

Devido à grande demanda por segurança, mesmo vídeos do YouTube passam por verificações de remetente, ou seja, é difícil passarem direto sem que seja necessária a digitação do texto de confirmação. Mesmo assim, em alguns momentos os recados vão para a pasta de spam.

10) Não é mais para reencontrar amigos reais
Se lá no começo o Orkut era muito divertido para que os usuários encontrassem velhos colegas de escola ou de faculdade, o mesmo já não pode ser dito. Depois de passar por um período em que uns adicionavam outros usuários apenas para aumentar o número de amigos, a rede social acaba substituindo relacionamentos reais.

11) Depoimentos já foram mais legais
“Diga ao mundo o que você pensa sobre seu amigo”, essa era a proposta dos “Testimonials” lá nos primórdios da rede social. Os depoimentos trocados eram bastante sentimentais e sinceros, dando realmente um significado à utilização deles.

Como quase tudo o que era pra ser dito, já foi dito, a grande maioria dos perfis começaram a ser bombardeados por depoimentos rasos, disputas pelo “topo na lista”(espaço)dos depoimentos e tantos outros que fogem dos ideais do Orkut. Isso sem falar que muitos utilizam os depoimentos para enviar “recados secretos”.

12) Usuários inconsequentes
“Hey gata, me add!” é uma frase recorrente na rede social, mas isso não é o pior. Há muitos usuários inconsequentes no Orkut, que não estão interessados em leis morais e colocam fotos chocantes, frases ofensivas e tantas outras coisas que tanto incomodam os outros.

13) Marcar amigos em fotos
Tudo bem, marcar os amigos nas fotos pode ser bem útil, ainda mais porque os marcados têm acesso direto às fotos por meio da página de perfil. O problema é que uma nova modalidade de imagens surgiu com isso.

Difícil encontrar quem nunca tenha sido marcado em fotos do tipo “todo mundo tem um amigo”. Como vários usuários aderiram ao modelo, muitos se viram obrigados a desabilitarem a marcação para que pudessem parar de ser marcados em desenhos junto com outros muitos usuários.

Observação: Esses são apenas os motivos mais frequentemente dados pelos usuários para abandonarem o Orkut, logicamente há outros problemas e também há muitos pontos positivos no serviço.

Fonte: baixaki

Gostou? –>

Categorias:Chmod, Rascunhos

Por que as letras do teclados não estão em ordem alfabética?

17 de Janeiro de 2011 Deixe um comentário

QWERTY é o layout de teclados atualmente mais utilizado em computadores e máquinas de escrever. O nome vem das primeiras 6 letras “QWERTY”.

A disposição das teclas foi patenteada por Christopher Sholes em 1868 e vendido à Remington em 1873, quando foi visto pela primeira vez em máquinas de escrever.

Nesse layout, os pares de letras utilizados com maior frequência na língua inglesa foram separados em metades opostas do teclado, numa tentativa de evitar o travamento do mecanismo das rudimentares máquinas do século XIX. Ao alternar o uso das teclas, o arranjo evitava o travamento de teclas nas antigas máquinas de escrever: enquanto uma mão acerta uma tecla, a outra localiza a tecla seguinte.

Outros padrões foram propostos, como o Dvorak (imagem a baixo), mas nunca atingiram a mesma popularidade do QWERTY.

O layout QWERTY é adotado com alterações em algumas línguas formando os teclados AZERTY e o QWERTZ, em que as letras Y e Z estão trocadas. Símbolos, diacríticos e caracteres acentuados estão em posições diferentes nas variações internacionais do QWERTY.

Curiosamente, a palavra “typewriter” (máquina de escrever, em inglês) pode ser escrita utilizando-se apenas as letras contidas na linha superior do teclado (QWERTYUIOP).

Fonte: Wikipedia

Gostou? –>

Categorias:Chmod, Publicados

Um tipo diferente de Street Fighter

10 de Janeiro de 2011 Deixe um comentário

Bem Bacaninha, um vídeo mostrando uma personalização dos lutadores do game Street Fighter, caracterizados como lutadores de luta-livre (WWE americano).

Ficou bem parecido com o que costumamos ver nos campeonatos de luta:

Gostou? –>

Categorias:Chmod, Rascunhos

Simuladores 7

26 de Dezembro de 2010 Deixe um comentário

Enfim chegou o grande dia!

O site dos correios informa que saiu para entrega!

No final da tarde, já com a caixa na mão, passei para o processo de instalação.

É muito simples, praticamente não precisa de manual. O volante vai ligado na porta USB do computador (ou videogame se for o caso).

AS pedaleiras são conectadas atrás da console do volante, em uma entrada serial (estilo monitores/mouses antigos)

Feito isso, é só instalar o software.

Com relação à jogabilidade, por enquanto só posso falar do R Factor e o brinquedo cumpre o que promete! Tirei de 1 a 3 segundos por volta, em relação ao teclado!!

Poder fazer as curvas à meia aceleração, dosar o freio, enfim, uma série de vantagens em relação ao teclado.

Fora poder customizar as teclas para funções como retrovisores, trocas de marchas no volante ou na alavanca, muito legal!

Tem um negócio que eu ainda não entendi: tentei fazer a curva acelerando e freando ao mesmo tempo, e parece que o dispositivo não entendeu, no gráfico de teste dos comandos, eu validei e realmente ele acelera ou freia, não os dos ao mesmo tempo, e sim na sequência em que são usados os pedais.

Simuladores 6

25 de Dezembro de 2010 Deixe um comentário

Quando eu descobri que dava pra correr de fusca, não resisti.

Segui o procedimento abaixo, queria ver se era mesmo tão parecido com o que falavam:

Mod de Fusca para RFactor

Agradecimento ao pessoal do clube do fusca, de onde extrai o passo-a-passo.

Realmente o negócio é muito real! Aquela Marcha Lenta típica dos motores boxers é impagável!

A subida de giro um pouco mais lenta, o chacoalhar da carroceria, as curvas com a traseira do carro quicando, enfim! É um fusca! Rs…

Falta 1 dia para chegar o volante!!!

Simuladores 5

24 de Dezembro de 2010 Deixe um comentário

Depois de um tempo treinando sozinho, me senti preparado para começar a pedir dicas para Ricardinho, o Guru.

Descobri um cara chamado R Factor (na verdade, fui lembrado dele, pois o Ricardinho havia me explicado isso em 2008).

Na hora de fazer o download (dá uns 300 Mb), vi que seria só no dia seguinte.

Bom, até aí tudo bem, faltam 2 dias para a chegada do volante!!

Como essa história ocorreu a praticamente 30 dias, ninguém vai precisar esperar pra saber o que aconteceu até acabar o download.

Bom, o R Factor, é bem parecido com o LFS . Isso ajudou pra caramba, já que tinha tido alguma experiência nesse simulador, os comandos e a lógica do jogo puderam ser aproveitados.

O R Factor é bem democrátido por que permite vários mods, e é possível inclusive customizar a pista. Os carros é outro show a parte: de VW Fusca a Formula 1, é possível jogar com praticamente qualquer tipo de carro.